INDUSTRIAL – Covilhã Art Fest – CINECLUBE

INDUSTRIAL – Covilhã Art Fest – CINECLUBE

De 16 de Março a 18 de Maio decorre na nossa cidade, o INDUSTRIAL – Covilhã Art Fest, evento cultural organizado pela Sound & Vision que conta com o apoio da Casa das Muralhas.

Os covilhanenses Gonçalo Galvão e João Rocha, fundadores deste canal de Youtube dedicado à música, reuniram diversas entidades públicas e privadas em torno de um objetivo: homenagear as 7 Artes. Com uma programação vasta e variada, a Covilhã recebe diversos concertos, espetáculos de Dança, exposições de Pintura e Escultura, conferências, palestras e tertúlias dedicadas à Arquitetura, Cinema e Literatura.

O Arranque do festival teve lugar no passado dia 16 de Março com a apresentação oficial do cartaz e um concerto de Museum Museum. Num evento especial onde a arte foi rainha, para além do projeto musical de Marta Banza e Miguel Reis, a Casa com História brindou os visitantes com uma instalação artística de Ana Rita Albuquerque e um live show do pintor Helénio Mendes.

Depois de duas semanas marcadas por exposições, concertos e espetáculos de dança, inicia-se hoje a participação oficial da Casa das Muralhas no Festival, com o CINECLUBE! Abpensar em os todos os amantes da 7ª Arte, vamos exibir o filme “24 Hour Party People”, e logo de seguida uma tertúlia mediada pelo Prof. Luís Nogueira.

SINOPSE:

«De 1976 a 1992, do nascimento do punk à morte do acid house, dos Sex Pistols aos Happy Mondays, passando pelos Joy Division e pelos New Order. Esta é a história de “24 Hour Party People”, de como uma cidade cinzenta, Manchester, se transformou no berço de duas revoluções musicais culturais, de como um homem, Tony Wilson, através de uma editora, a Factory, e uma discoteca, a Hacienda, revolucionou a música das últimas décadas.
Entre a ficção e o documentário, o realizador Michael Winterbotten conta a história da cena musical de Manchester, recorrendo a actores que interpretam personagens como Ian Curtis, dos míticos Joy Division, ou os elementos dos Happy Mondays, mas também “aqueles que sobreviveram”, como o próprio Wilson, que aparece recriado numa interpretação assombrosa de Steve Coogan.
Tudo ao som de uma das melhores bandas sonoras de sempre, do grito de guerra “Anarchy in the UK” (Sex Pistols) até ao belíssimo e trágico “Love will tear us apart”.»

Até ao dia 18 de maio não perca os concertos deCiclo Preparatório, Joana Espadinha, as tertúlias musicais, literatura, cinema, exposições, pintura, escultura, palestra de arquitetura e muito mais, sem nunca esquecer o património industrial da Covilhã.

Hoje, não fique em casa, venha até ao nosso Bistro Bar, a partir das 21:30!

Fique a par de toda a programação em: Sound&Vision

Deixe uma resposta